Início

Pela primeira vez, estudante de Medicina da Ages participa de programa de observação médica no Texas

24/04/2024

Ana Kelly de Lima, aluna da Faculdade Ages de Medicina em Jacobina, integrante da Inspirali, participou, no primeiro trimestre de 2024, do programa de observação médica Observership em Houston, Texas, nos Estados Unidos. O intercâmbio oportuniza que estudantes de medicina, de todo o mundo, acompanhem o dia a dia de profissionais – médicos, funcionários, residentes e alunos – em atuação no Medical Houston Center.

Para Ana Kelly, a experiência de acompanhar profissionais renomados possibilita novos conhecimentos e olhares. “Trabalhei com profissionais que são referências mundiais. O anestesiologista Dr. Garcia Jacques atua no tratamento da dor com células tronco. Ele consegue fortalecer a musculatura lesionada e evita que 73% dos seus pacientes precisem de cirurgia. Já o Dr. Anand Saranathan, do Instituto de Nefrologia de Houston, mantém o paciente renal crônico bem assistido a longo prazo. Ambos trabalham com tecnologias inovadoras e desenvolvimento de pesquisas que ainda não dispomos no Brasil”, relata Ana Lima.

Graduanda do 11º semestre, Ana Kelly chegou aos Estados Unidos 30 dias antes do início do programa. “Durante esse período, pude me preparar, conhecer o ambiente e me adaptar com a língua. Percebi que quando exposto a novos ambientes a gente consegue melhorar, em todos os aspectos. Foi uma experiência incrível”, pontua a futura médica.

Houston é a maior cidade do Texas e quarta maior dos Estados Unidos. Na área da saúde, é bastante conhecida por sediar hospitais como o Texas Medical Center – o maior centro médico do mundo, com instalações clínicas para atendimento de pacientes, ciência básica e pesquisa.

De acordo com a coordenadora do Curso de Medicina da Faculdade Ages em Jacobina, Paula Serra Azul, participar de intercâmbios e estágios em outros países é enriquecedor. “Oferece uma visão ampla e diversificada da prática médica, permite que os estudantes conheçam diferentes sistemas de saúde, abordagens clínicas e culturas médicas. Ao participar de intercâmbios e estágios no exterior, os alunos têm a oportunidade de aprender com profissionais de saúde renomados, ter contato com tecnologias e procedimentos médicos avançados e vivenciar o dia a dia em hospitais e clínicas internacionais”, afirma Dra. Paula.

Segundo a coordenadora, o Observership proporciona o desenvolvimento de habilidades interculturais, aprimoramento do idioma estrangeiro e constrói uma rede de contatos profissionais globais. “A exposição a diferentes realidades de saúde e a diversidade de casos clínicos contribuem, significativamente, para a formação acadêmica e profissional dos estudantes de medicina, preparando-os para enfrentar desafios complexos e atuar de forma mais competente e empática no cuidado com os pacientes”, conclui Paula Serra Azul.

Ana ainda destaca que nos EUA, além da tecnologia e tratamento de ponta, o profissional médico é muito valorizado e respeitado. “É importantíssimo participar de intercâmbios, principalmente no início da formação. Precisamos desenvolver, cada vez mais, esse olhar para que o mundo seja visitado, de forma que o aluno conheça outras realidades, se especialize e traga novos conhecimentos e tecnologia ao país. E para isso, a gente tem três pontes nesse momento, a MD2B Connect e a MedUSA, que estabeleceram parceria com a Inspirali. E isso é fantástico”, finalizou.

Essa foi a primeira vez que alunos da Faculdade Ages participaram do Observership. Além de Ana Kelly, o graduando de Medicina da Ages em Jacobina, Danilo Ibero também participou do programa de observação médica no início do ano.

Anhembi Morumbi oferece atendimento médico especializado em parceria com o SUS

15/05/2024

Medicina em Brumado celebra início de jornada acadêmica com Cerimônia do Jaleco

15/05/2024
Scroll to Top