Início

Oftalmologista alerta para os cuidados com os olhos durante as festas juninas

20/06/2024

Especialista destaca que lesões nos olhos devem ser tratadas com orientação médica

Com a chegada das festas juninas, o momento é de celebrar, mas também de ficar atento aos cuidados com a saúde ocular. De acordo com o oftalmologista Marcos Fulco, professor de Medicina da Universidade Potiguar (UnP), cujo curso é parte integrante da Inspirali, é importante proteger os olhos de faíscas, chamas e da fumaça excessiva.

“Durante as festas juninas, é comum encontrarmos pessoas de todas as idades com irritações e até lesões oculares. O problema se agrava quando essas pessoas, com esses sintomas, utilizam colírios sem orientação médica, o que pode causar efeitos colaterais indesejados”, explica o especialista.

Fulco enfatiza que o uso indiscriminado de colírios pode mascarar o início de doenças oculares mais sérias, dificultando o diagnóstico precoce e o tratamento adequado. Ele ressalta que o correto é sempre buscar a orientação de um oftalmologista ao surgirem sintomas como ardor, coceira ou dor nos olhos.

Além das irritações causadas pela fumaça, as queimaduras oculares são outro problema recorrente durante as festas juninas. “As queimaduras causadas por fogueiras e fogos de artifício podem afetar gravemente a córnea, resultando em ferimentos que comprometem a visão”, alerta Fulco.

Cuidados com as crianças

As crianças, em particular, são as mais vulneráveis durante essas festividades, de acordo com o professor da UnP/Inspirali. A curiosidade natural e a falta de percepção dos perigos fazem com que os pequenos estejam mais expostos a acidentes, como queimaduras e lesões provocadas por faíscas e objetos estranhos. A supervisão constante de um adulto e o uso de proteção adequada são essenciais para garantir a segurança dos olhos das crianças.

Como evitar acidentes

Para evitar acidentes, o oftalmologista recomenda medidas de prevenção, como o uso de óculos de proteção. “Os óculos podem proteger os olhos de faíscas e objetos estranhos, prevenindo lesões graves”, destaca. É importante também evitar coçar os olhos excessivamente ou introduzir objetos estranhos sem a devida orientação profissional.

“Procurar um oftalmologista em caso de acidentes oculares é fundamental para um tratamento adequado e para prevenir complicações futuras”, finaliza Marcos Fulco.

O que faz um médico urologista? 

O que faz um médico urologista? 

08/07/2024

Curso de Medicina da São Judas Cubatão é conceito máximo no MEC

05/07/2024
Scroll to Top