Início

“Se liga”: conheça o projeto da Ages que alerta sobre o uso excessivo das tecnologias digitais

22/01/2024

A Faculdade Ages de Medicina de Irecê, integrante da Inspirali, criou o o Projeto de Extensão “Se Liga”, com o objetivo de alertar pais, professores e adolescentes sobre os efeitos adversos do uso exacerbado das tecnologias digitais. Além disso, promover educação e saúde e levar informações e resultados de estudos na área. 

 Participantes 

Coordenado pela docente da Ages, Diana Cavalcante, o “Se Liga” em 2023, teve a participação de oito alunos do curso de Medicina. Ao todo, contemplou 30 estudantes, do sexto ano do Ensino Fundamental, com idades entre 11 e 12 anos, da Escola Parque Municipal Ineny Nunes. O projeto também foi aplicado na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Povoado de Baixão. 

Falta de conscientização 

De acordo com Diana Cavalcante, que também é doutoranda em Família na Sociedade Contemporânea, a falta de conscientização sobre os perigos inerentes ao uso descontrolado das novas tecnologias expõe os adolescentes a riscos significativos.  

“Dada a novidade desses desafios, muitos jovens podem não estar cientes dos impactos potenciais na saúde física, mental e nos relacionamentos humanos. Portanto, a informação desempenha um papel crucial na prevenção, capacitando os adolescentes a tomar decisões informadas e adotar práticas saudáveis desde cedo”, ressaltou a professora. 

Dinâmica interativa 

Para trazer mais ludicidade e envolver o público-alvo, o “Se liga” transformou-se em um empolgante jogo de tabuleiro, repleto de perguntas sobre o uso das novas tecnologias. Os futuros médicos abordaram, de forma interativa, os pontos essenciais para orientar os jovens sobre o universo digital. Ainda foram realizados workshops e palestras, criado um material educativo e realizadas ações de conscientização junto aos pais e responsáveis. 

Atenção redobrada 

A estratégia criativa visou destacar perigos que, embora não causem impacto direto no físico e mental, influenciam de maneira significativa na saúde e segurança das crianças. Também foram confeccionados folders e lembrancinhas contendo guloseimas, acompanhadas de mensagens que exploram curiosidades sobre temas sensíveis, que são encontrados facilmente ao acessar a internet.  

Responsabilidade social  

“A extensão do impacto do projeto para além das atividades presenciais evidencia a responsabilidade social dos alunos de Medicina, que não apenas abordaram questões de saúde nas escolas, mas também buscaram estender os benefícios para o ambiente familiar. Essa abordagem holística reforça a importância da educação em saúde como uma ferramenta transformadora em comunidades locais”, ressalta Diana. 

Continuidade garantida 

O projeto será renovado agora em 2024, com um novo público-alvo que pode ser formado por crianças, adolescentes ou adultos jovens. O “Se liga” seguirá com avaliações contínuas do seu impacto, por meio da coleta de dados sobre as mudanças de comportamento e hábitos relacionados ao uso de tecnologias digitais entre os estudantes. 

Dados preocupantes 

A última pesquisa TIC Kids Online, do Comitê Gestor da Internet no Brasil, indicou que no ano de 2022: 

– 92% da população brasileira com idade entre nove e 17 anos era usuária de Internet; 

– O celular foi o dispositivo mais usado por este público; 

– 86% desses usuários possuíam, ao menos, um perfil em redes sociais 

– Entre usuários de 15 a 17 anos, este percentual ampliou para 96%. 

Outro dado alarmante é o tempo gasto no uso de smartphones, telas e dispositivos eletrônicos: 

– O Brasil é um dos países do mundo que passa mais tempo utilizando as tecnologias digitais; 

– No total, são cerca de nove horas/dia. 

 

 

Dicas de filmes para quem sonha em estudar Medicina 

19/04/2024

Navio da Saúde: estudantes de medicina retomam atendimento e iniciam processo de territorialização em comunidades à beira do Rio Tapajós, no Pará

17/04/2024
Scroll to Top