Início

Professor fala da importância do diagnóstico precoce de doenças renais

04/03/2024

A notícia recente de que o apresentador Fausto Silva (o Faustão) passou por um transplante de rim devido a complicações de uma Doença Renal Crônica, apenas seis meses após ter recebido um novo coração, pegou a todos de surpresa. Com essa notícia surgiram muitas dúvidas sobre as doenças renais. 

A importância dos rins para a saúde

 

Quais são as principais funções destes órgãos?

O nefrologista e professor do curso de Medicina da Universidade Salvador (UNIFACS), Dr. Ricardo Mattoso, explica que os dois rins são responsáveis pela eliminação das substâncias resultantes do metabolismo, através da urina. Segundo o médico, além desta função, os rins:

  • Controlam a quantidade de água do organismo;
  • Atuam na eliminação de sódio, sendo essencial para o controle da pressão arterial;
  • Colaboram com a medula, evitando o aparecimento de anemia;
  • Regulam a acidez do sangue, prevenindo a desnutrição e a fadiga.

Doenças renais

 

Mudanças no estilo de vida podem prevenir problemas futuros?

Para evitar a disfunção desse órgão ou o aparecimento de doenças, mudanças nos hábitos de vida são importantes como forma de prevenção, tais como: 

  • Ingerir água ao longo do dia, especialmente em períodos mais quentes; 
  • Adotar uma alimentação saudável; 
  • Evitar excessos de sal, gordura, fritura e ganho de peso excessivo.

É preciso seguir as recomendações médicas?

O professor da UNIFACS, cujo curso de Medicina é parte integrante da Inspirali, ressalta, ainda, que o uso de alguns medicamentos, como os anti-inflamatórios, pode afetar os rins e deve ser feito apenas sob orientação médica. “Para quem sofre com doenças, como diabetes e hipertensão arterial, é muito importante manter um controle rigoroso dessas morbidades”, complementa Dr. Mattoso.

Qual é a importância do diagnóstico precoce? 

Uma grande dificuldade para o diagnóstico das doenças renais é que, muitas vezes, ela evolui de forma assintomática, resultando em um diagnóstico tardio. Uma vez realizada a detecção do problema renal, ele deve ser acompanhado pela especialidade médica responsável; a nefrologia. 

Quais são os principais sintomas das doenças renais?

Conforme o Dr. Mattoso, alguns sinais que podem ajudar no diagnóstico da doença renal incluem: 

  • Inchaço nas pernas e na face;
  • Palidez;
  • Espuma na urina;
  • Astenia (ou fraqueza);
  • Perda de apetite;
  • Emagrecimento;
  • Aparecimento de hipertensão arterial. 

Quais são os exames que podem auxiliar na detecção precoce das doenças renais?

Nos casos de doença renal aguda, o diagnóstico precoce pode ajudar na reversão de danos e evitar situações graves. Assim, a realização de exames de monitoramento dos rins, como para verificar a ureia e a creatina no sangue, ou o sumário realizado com uma amostra de urina, devem ser realizados preventivamente.

Como evitar o agravamento das doenças renais?

O nefrologista explica, também, que doenças autoimunes, como lúpus, e patologias crônicas, como diabetes e hipertensão arterial, podem causar danos irreversíveis aos rins. “Nesta situação, a doença renal pode se tornar crônica e, novamente, o papel do acompanhamento médico é indispensável para lentificar a progressão da doença e atuar no tratamento de complicações que possam aparecer”, afirma o médico. 

Quais são os tratamentos mais indicados para evitar os sintomas das doenças renais?

Nos casos mais brandos da doença renal, o uso de medicamentos e a adoção de uma dieta adequada podem evitar os sintomas e proporcionar qualidade de vida. Porém, nas formas mais graves da doença, a realização de tratamentos mais invasivos pode ser necessária, com a realização de:

  • Hemodiálise;
  • Diálise peritoneal;
  • Transplante renal, como no caso do apresentador Fausto Silva. 

Como é a hemodiálise e a diálise peritoneal?

O tratamento da hemodiálise é feito em uma clínica ou hospital especializado, onde o paciente é conectado a uma máquina que substituirá os rins na filtragem do sangue, ou seja, o procedimento funciona como um rim artificial. Já a diálise peritoneal pode ser realizada em casa.  

Como é o transplante de órgãos no país?

O Brasil é uma referência quando o assunto é transplante de órgãos, ocupando a segunda posição mundial em número de procedimentos realizados. Segundo o Ministério da Saúde, o rim foi o órgão mais transplantado entre os meses de janeiro e setembro de 2023, representando 66,72% dos procedimentos. Atualmente, 38 mil das 42 mil pessoas na fila dos transplantes no país aguardam por um rim.

Qual é a importância de comunicar que você é um doador de órgãos?

“É fundamental a conscientização da população de que todos somos potenciais doadores, mas, para que ocorra um transplante, há a necessidade de autorização da família. Então, é muito importante deixar sempre claro aos seus familiares a sua vontade de ser doador”, finaliza o professor Dr. Ricardo Mattoso.

Dicas de filmes para quem sonha em estudar Medicina 

19/04/2024

Navio da Saúde: estudantes de medicina retomam atendimento e iniciam processo de territorialização em comunidades à beira do Rio Tapajós, no Pará

17/04/2024
Scroll to Top