Início

Médico geriatra explica cuidados para evitar quedas 

06/02/2024

Estima-se, que no Brasil, que cerca de 15% dos idosos experimentam quedas anualmente, com 3% sofrendo lesões graves. Mas o que pode causar estes incidentes? O Dr. Gabriel Oliveira, médico geriatra e professor de Medicina da Universidade Anhembi Morumbi, integrante da Inspirali explica quais são os principais fatores que podem aumentar o risco de quedas na terceira idade: 

  • Alterações físicas e cognitivas relacionadas ao envelhecimento; 
  • Doenças crônicas, como osteoporose, artrite e doenças cardiovasculares;  
  • Um ambiente doméstico inseguro. Por isso, todos que convivem com idosos devem estar atentos não apenas à sua saúde, mas também ao lar. 

 Como prevenir quedas? 

Segundo o geriatra, para prevenir quedas, é essencial adotar algumas medidas que atuem sobre os fatores de risco, tais como: 

  • Manter o corpo ativo e saudável, estimulando a prática de exercícios regulares para melhorar força, equilíbrio e coordenação motora; 
  • Buscar a orientação de um profissional de saúde, que irá avaliar as condições físicas do idoso e indicar as atividades mais adequadas, que também contribuem para promover a autoestima e autonomia do indivíduo. 

 E o que fazer, caso as quedas tenham relação com as medicações ? 

De acordo com o Dr. Gabriel Oliveira, neste caso, é preciso: 

  • Tomar medicamentos com cautela, discutindo com o médico os possíveis efeitos colaterais dos remédios administrados. 

 Quais são as dicas para transformar o lar em um local livre de quedas? 

Conforme o médico, é necessário: 

  • Criar um ambiente doméstico seguro, removendo ou corrigindo obstáculos que possam causar quedas, como tapetes soltos, móveis mal colocados e escadas sem corrimão; 
  • Manter passagens livres de bloqueios; 
  • Investir em espaços bem iluminados; 
  • Ficar atento à presença de animais de estimação no lar, que também podem representar um risco de queda. 

 E o que fazer para evitar quedas no ambiente externo? 

O professor destaca que também existem medidas para minimizar os riscos de acidentes fora do lar, apesar de ser um pouco mais difícil, por ser um lugar onde não é possível ter total autonomia. Por isso, é importante: 

  • Usar sapatos firmes nos pés; 
  • Evitar saltos altos, modelos com sola escorregadia ou chinelos de dedo; 
  • Manter a atenção durante todo o trajeto para antecipar e evitar obstáculos na calçada; 
  • Estar atento à presença de buracos, valetas e outros obstáculos na rua, que podem causar quedas. 

Para pessoas com dificuldade de locomoção, o geriatra recomenda o uso de bengalas, andadores ou outros dispositivos de segurança, adaptados ao caso específico do paciente.

O que fazer em caso de queda? 

O especialista ressalta a extrema importância de: 

  • Encaminhar o idoso ao serviço médico emergencial, mesmo que não haja sinais de lesões aparentes, ao identificar o acidente; 
  • Realizar exames complementares e verificar fraturas; 
  • Investigar a causa da queda, quando não relacionada a fatores externos; 
  • Avaliar a possibilidade de futuras quedas.  

A melhor prevenção contra esse tipo de intercorrência está na atenção contínua e cuidado, mantendo a vigilância. 

Dicas de filmes para quem sonha em estudar Medicina 

19/04/2024

Navio da Saúde: estudantes de medicina retomam atendimento e iniciam processo de territorialização em comunidades à beira do Rio Tapajós, no Pará

17/04/2024
Scroll to Top