Início

Médico intensivista: áreas de atuação, rotina, salário e mais!

18/10/2022

A Medicina é uma área complexa, cheia de subespecialidades que se completam para garantir os devidos cuidados aos pacientes. Conheça a atuação do médico intensivista!

Se você atua como médico, está na faculdade de Medicina ou sonha em seguir essa profissão, é bem provável que já saiba que essa carreira é cheia de especialidades. São muitas possibilidades de escolha, cada uma feita especialmente para um perfil ou um objetivo.

Uma das atuações possíveis é a do médico intensivista, profissional que atua nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e lida com pacientes em situação crítica de saúde. Ele é, portanto, essencial para tomar decisões em um momento delicado e que exige raciocínio rápido e firmeza nos diagnósticos e tratamentos propostos.

Mas, afinal, como seguir a carreira nessa área? Continue a leitura e saiba tudo sobre a carreira no Intensivismo, conhecendo o perfil do profissional e entendendo como ingressar nesse segmento após a faculdade!

O que é um médico intensivista e qual a rotina da profissão?

A área de Intensivismo é aquela que garante cuidados para pacientes críticos, ou seja, os que são internados em Unidades de Terapia Intensiva. A rotina dos médicos intensivistas é muito desafiadora. Isso se dá por diversos motivos, dentre eles:

  • plantões, que costumam exigir muito, tanto física quanto psicologicamente;
  • responsabilidade do profissional, que precisa lidar com alguns dos casos mais complexos da Medicina;
  • necessidade de um bom raciocínio rápido, para agir com fluidez e sensatez em momentos em que cada segundo conta,
  • inteligência emocional, para lidar com os desafios do cotidiano, entre outros.

Além disso, é importante estar em constante atualização. Afinal, a Medicina não para, e a área de Intensivismo (assim como todas as outras especialidades da carreira) demanda que o profissional esteja sempre atento às tendências de tratamento para fornecer o melhor cuidado possível aos indivíduos.

Na rotina, o profissional cuidará da monitorização de pacientes críticos e estará ao lado deles para instituir tratamentos e realizar procedimentos de urgência e emergência, sempre com o acompanhamento de médicos de outras áreas, assim como de toda a equipe hospitalar.

Quais são as áreas de atuação de um médico intensivista?

Ao contrário do que se pensa, nem só de plantão médico vive o intensivista. A verdade é que essa é uma das principais áreas de atuação do profissional, mas que ele, ainda assim, pode ter uma rotina um pouco mais estabelecida.

Uma possibilidade de trabalho para o intensivista é trabalhar em UTIs especializadas, nas quais ele poderá ter horários mais fixos e menos caóticos. Atuar como rotineiro é uma possibilidade, ainda que não seja o perfil principal da profissão.

Como é o mercado de trabalho de um médico intensivista?

Essa é uma profissão em alta há muito tempo, mas que ganhou ainda mais notoriedade durante a pandemia de Covid-19. Afinal, nunca na história recente do mundo as UTIs se viram tão cheias, operando, muitas vezes, com 100% de sua capacidade total de leitos ocupados por pacientes críticos.

No entanto, mesmo sem a pandemia, a profissão do intensivista é extremamente valorizada. Tudo indica que ela vai se tornar ainda mais especial no futuro! De acordo com dados do Governo Federal, foi estipulada a conversão de mais de seis mil leitos de UTI “para Covid-19” em “leitos convencionais”, aumentando a oferta em território nacional.

Ainda, de acordo com um levantamento de 2018, feito pela Associação de Medicina Intensiva Brasileira (AMIB), apenas 1,7% dos médicos brasileiros são intensivistas. Ou seja: há uma grande defasagem no setor e, consequentemente, espaço para que novos profissionais trilhem esse caminho em suas carreiras.

Qual é o salário de um médico intensivista?

Dito isso, é provável que esteja se perguntando quanto ganha um médico intensivista. A verdade é que isso depende. A remuneração obtida pode variar, por exemplo, de acordo com o local de trabalho (estado, cidade e, até mesmo, bairro) do profissional, além da área escolhida para atuação.

No entanto, a média do salário recebido é de R$8.576,09, com remunerações que podem chegar aos expressivos R$17.010,17.

Como é o perfil de um intensivista?

Agora, é hora de conhecermos a “cara” desse profissional. Afinal, é preciso entender quais são as características mais marcantes quando o assunto é o médico intensivista, a fim de ajudar a perceber se essa é ou não a carreira perfeita para você.

De modo geral, o profissional que atua na área do Intensivismo é:

  • observador;
  • corajoso;
  • dinâmico;
  • aberto aos desafios;
  • rápido na hora de pensar;
  • alguém que lida bem com a pressão, entre outros pontos.

Um dos destaques que não podem deixar de ser mencionados é a capacidade de comunicação. O intensivista é alguém que, muitas vezes, precisa conversar não só com os pacientes, mas também, com os familiares, e ajudá-los a compreender a gravidade do caso, o prognóstico envolvido e quais são os tratamentos em curso para solucionar aquela situação.

Outro detalhe importante está na inteligência emocional. Todas as áreas da Medicina podem lidar com a perda, mas esse é um assunto um pouco mais frequente quando falamos sobre Intensivismo.

Como se tornar um médico intensivista?

Gostou da carreira? Tem vontade de seguir nessa área? Agora, precisamos conhecer o caminho que deve ser percorrido para que esse objetivo seja alcançado.

O primeiro passo, é claro, envolve a graduação em Medicina. Depois dos seis anos de estudos, é hora de o recém-formado se dedicar a uma residência em áreas como Clínica Médica, Neurologia e outras.

Esse é um pré-requisito para outro passo: a residência em Medicina Intensiva, que tem duração de dois anos. No entanto, o profissional também pode escolher uma pós-graduação na área, que dura o mesmo período.

Ou seja: antes de ser intensivista, você precisa ser um bom médico generalista e dominar os principais aspectos da profissão. Apenas depois, é hora de pensar em se especializar.

Gostou de saber mais sobre como se tornar um médico intensivista e conhecer, também, o dia a dia desse profissional? Se achar que essa é a carreira perfeita para o seu futuro, invista para obter uma ótima qualificação no segmento.

Aproveite, também, e confira um pouco mais sobre as pós-graduações médicas, entendendo alguns detalhes extras sobre a importância e os benefícios de investir nesse novo passo em sua carreira.

Missão RS: Alunos e professores de Medicina de diversos Estados brasileiros levam doações e revezam atendimento em alojamentos da região

28/05/2024

Missão Amazônia da Inspirali é tema do Profissão Repórter

27/05/2024
Scroll to Top