Início

Saúde suplementar: entenda sobre a área e seus desafios

27/10/2021

A saúde suplementar é um setor indispensável para o bem-estar do brasileiro.

O Brasil é um país de dimensões continentais. Nele, há território suficiente para abrigar as populações de países já considerados populosos, como a Itália, a França e a Alemanha somadas. Imagine atender toda a população com a excelência em cuidados que cada cidadão merece?

É aí que surge a saúde suplementar, um conceito que visa oferecer suporte aos brasileiros por meio de planos de assistência. O objetivo é colaborar com o Sistema Único de Saúde (SUS), fazendo com que algumas pessoas possam ter atendimento privado, seja no âmbito empresarial ou com a contratação dos convênios enquanto pessoas físicas.

Quer saber mais sobre esse conceito e os desafios enfrentados pelo ramo no Brasil? Então, continue por aqui e descubra quais são as suas particularidades e vantagens para a saúde brasileira!

O que é saúde suplementar?

Como visto no início deste conteúdo, a saúde suplementar é uma área correspondente à oferta de planos ou seguros voltados à assistência médica. Ou seja, são os famosos convênios médicos, que podem oferecer soluções nos campos da Odontologia e da Medicina.

Essa é uma área muito importante, tanto para a população em geral, quanto para os profissionais, que podem adquirir experiência e construir uma carreira de sucesso no atendimento aos pacientes — as áreas de atendimento, especialidades são as mesmas contempladas no SUS, o que diferencia o atendimento do SUS para a Saúde Suplementar é a forma de atendimento, o acesso, o custo e a cobertura do atendimento, pois os beneficiários da Saúde Suplementar, quando atendidos via operadoras de plano de saúde, seguem o ROL mínimo de procedimentos enquanto que particular podem ter acesso a procedimentos ainda não cobertos pelos seus planos ou não disponibilizados pelo SUS.

Como funciona a atenção em saúde suplementar?

A atuação da saúde suplementar é muito ampla no Brasil. Esse sistema, inclusive, é um dos maiores de todo o mundo. Outro destaque está na sua relação com o SUS, que traz ao mesmo tempo independência e interligação.

Isso quer dizer que o paciente pode ter acesso a um plano de saúde privado e, mesmo assim, realizar procedimentos e consultas pelo sistema público. Da mesma maneira, os medicamentos prescritos em uma consulta particular podem ser retirados de forma gratuita em farmácias do SUS e outras relações importantes.

Quais são os desafios enfrentados pelo setor?

O principal desafio enfrentado pela saúde suplementar é, sem dúvida, o valor dos procedimentos e da atenção à saúde em geral. Com preços mais altos, muitas empresas e pessoas físicas precisam romper seus contratos e voltar a serem atendidos exclusivamente pelo SUS.

Além disso, a falta de atenção na área da Medicina e Odontologia Preventivas faz com que os gastos com procedimentos mais específicos e avançados aumentem. Logo, a prevenção é uma das palavras-chave para a saúde nos tempos atuais.

De que maneira a saúde suplementar no Brasil é estruturada?

Agora, que tal conhecermos um pouco mais sobre a estruturação e tipos de modelo de atenção em saúde suplementar no território brasileiro? Confira a seguir!

Medicina de Grupo e Odontologia de Grupo

Nessa divisão, o foco está em atender pessoas físicas e colaboradores de empresas. Assim, a operadora do plano de saúde contrata uma rede conveniada, na qual os pacientes poderão buscar atendimento médico ou odontológico, pagando ou não taxas de coparticipação dependendo do procedimento e do contrato realizado..

Seguradora Especializada em Saúde

É uma modalidade exclusiva de planos de saúde em que não há uma rede própria conveniada. O foco, aqui, é a oferta de serviços. O pagamento ocorre diretamente aos profissionais após o atendimento médico ou odontológico. O objetivo principal é oferecer ao cliente os chamados “seguros de saúde”.

Cooperativa Médica e Cooperativa Odontológica

As cooperativas são organizações de profissionais, sejam eles médicos ou dentistas. É um grupo mais autônomo, com regimento próprio (e regulamentado), mas que também pode fazer a comercialização de planos para pessoas físicas ou empresas.

Autogestão

É um tipo de prestação de serviço que funciona de uma maneira um pouco diferente. Aqui, estamos nos referindo a uma empresa que presta assistência médica ou odontológica aos próprios colaboradores e seus dependentes. Assim, esse tipo de plano é restrito aos funcionários daquela empresa.

Administradora de Benefício

No caso das administradoras de benefícios, trata-se de uma empresa ou pessoa jurídica que realiza a gestão de saúde em convênios médicos ou odontológicos, auxiliando os contratantes na sua escolha e prestando serviços de orientação e mediação entre as partes envolvidas.

Vale lembrar que todos esses processos precisam ser devidamente acompanhados e regulamentados pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Esse órgão é indispensável na garantia da saúde da população brasileira.

Para qual perfil a área é indicada?

O profissional que atua na área da saúde suplementar deve estar focado em seus pacientes. Por isso, é crucial que ele tenha uma educação voltada ao atendimento humanizado, mas que também esteja qualificado para prestar um serviço de excelência no diagnóstico, prevenção e tratamento das mais variadas doenças.

Nesse ponto, investir em uma especialização de Medicina ou Odontologia é sempre um ótimo caminho para esse profissional. Afinal, ele poderá prestar atendimento especializado em determinadas áreas nos planos de saúde.

Além desse investimento, é importante que o profissional esteja atento à instituição em que buscará essa qualificação — é preciso escolher uma escola de Medicina ou Odontologia que atenda às demandas do competitivo mercado atual.

Qual é o papel do médico na saúde suplementar?

Nesse âmbito, o profissional da saúde deve trabalhar para prestar um bom atendimento de base aos seus pacientes. Isso é refletido tanto nos cuidados preventivos quanto nos mais específicos, quando há a necessidade de intervenção terapêutica.

Portanto, ele será um agente na otimização da qualidade de vida da população, trabalhando sempre em sinergia com as recomendações da ANS e as diretrizes do SUS.

Por isso, a qualificação é fundamental, além de ficar sempre por dentro das principais tendências do setor. Assim, o profissional da saúde se destaca no mercado e oferece o melhor atendimento possível aos pacientes.

Quando o assunto é saúde suplementar, vemos que o setor é relevante para a manutenção e a organização dos serviços voltados à saúde no Brasil. Então, é de suma importância que profissionais da área conheçam bem o segmento e saibam como atuar nessa frente.

Então, quer receber avisos sobre as novas publicações e não perder nenhuma informação relevante? Para continuar por dentro das novidades e realidades do setor da saúde no Brasil, assine a nossa newsletter!

Preocupante projeção de aumento dos casos de câncer

15/04/2024

UnP inova e alunos de Medicina realizam aulas de Cuidados Paliativos durante o Internato 

12/04/2024
Scroll to Top