Início

O que é Lean Healthcare? Entenda como ela está mudando a saúde

18/01/2022

Você já ouviu falar sobre o Lean Healthcare? Conheça esse conceito revolucionário para a área da saúde!

Imagine o seguinte cenário: você tira o horário de almoço para resolver algo em uma agência bancária. Lá, o seu objetivo é apenas mudar uma senha, mas ao chegar ao local, o cenário não é nada positivo. Há muitas pessoas na espera, a senha vai demorar muito para chegar e poucos atendentes estão disponíveis para fazer o atendimento.

Em alguns minutos, você descobre que há uma mesma categoria de senhas para todos os clientes e não há uma triagem eficiente para casos mais simples e complexos. Tampouco, uma cabine de autoatendimento para quem quiser utilizá-la. Esse é um problema claro de gestão e organização, certo?

Infelizmente, essas situações não são restritas às agências bancárias. Também podem acontecer em estabelecimentos da área da saúde. Para evitar isso, uma boa saída é o uso da estratégia Lean Healthcare, tema da nossa conversa. Quer saber mais sobre ela? Então, continue a leitura!

O que é Lean Healthcare?

O conceito de “lean” (que vem da palavra “magro” ou “enxuto”, da língua inglesa) não foi originalmente aplicado para a área da saúde. Na verdade, ele surgiu a partir do Sistema Toyota de Produção, também conhecido como Toyotismo.

Os principais pilares desse modelo eram a produção eficiente, diminuição do desperdício, otimização do tempo, redução de estoque e limitação da superprodução, entre outros. Com o passar do tempo, o conceito passou a ser utilizado em outros setores. A boa notícia é que ele funciona para praticamente todos os locais, desde as agências bancárias até os ambientes clínicos e hospitalares.

Qual é o seu objetivo central?

O objetivo central do Lean Healthcare é evitar que o exemplo mencionado ocorra em um ambiente da saúde. Ou seja: otimizar o atendimento de acordo com as demandas e expectativas do cliente, reduzindo passos desnecessários nesse processo.

Com o uso dessa estratégia, o paciente é colocado como protagonista de todo o processo de atendimento. Os pontos que são vistos como de valor por ele serão priorizados em toda a cadeia de acolhimento e, com isso, os recursos serão menos desperdiçados e, consequentemente, mais bem utilizados.

Mas, afinal, o que seria o valor? De modo simplificado, essa palavra menciona aquilo que é importante para o paciente. Ou seja, os pontos observados por eles quando vão a uma clínica ou hospital: agilidade no atendimento, qualidade dos serviços, humanização, infraestrutura adequada, entre outros detalhes.

A partir da definição desses valores, é mais fácil identificar quais mudanças devem ser implementadas no negócio, buscando o bem-estar dos usuários do serviço e, claro, a diminuição do desperdício de tempo, recursos e muito mais.

Quais são os pilares do Lean Healthcare?

Agora, é hora de conversarmos sobre os pilares do Lean Healthcare, que são baseados na redução dos “oito desperdícios”. Vamos saber mais sobre cada um deles? Confira!

Tempo de espera

Um dos grandes problemas do atendimento à saúde é o tempo de espera. Essa é uma questão que prejudica não só os pacientes, mas também, os profissionais, impactando todo o fluxo de trabalho.

Por isso, um dos pilares é enxugar esse tempo, algo que pode ser feito com o uso de ferramentas de gestão (a tecnologia é sempre uma grande aliada) ou com a implementação de medidas mais incisivas para a marcação de consultas.

Inventário

O inventário dos estabelecimentos da área de saúde também deve ser bem calculado. Evitar o desperdício de produtos é algo indispensável quando o assunto é implementar o Lean Healthcare.

Por isso, mantenha um bom controle de estoque. Isso garantirá também melhores oportunidades de compra com os fornecedores e evitará problemas com a falta ou o excesso de materiais que podem ter o prazo de validade expirado, por exemplo.

Superprodução

A superprodução é outro ponto de atenção no Lean Healthcare. Como estamos falando sobre a área da saúde, isso pode estar relacionado ao excesso de horários ocupados e ao trabalho excessivo da equipe.

Evite esse tipo de situação. Tenha uma agenda confortável e delegue as tarefas de forma inteligente, evitando deixar pessoas sobrecarregadas e, com isso, acabar por afunilar o atendimento.

Superprocessamento

O superprocessamento, na área da saúde, se refere ao exagero na busca por informações desnecessárias sobre os pacientes. Como exemplo, podemos citar o excesso de pedidos de exames, que muitas vezes acabam não sendo necessários para o quadro.

Além disso, exageros na anamnese (como perguntas que não serão fundamentais para o diagnóstico ou a repetição de perguntas feitas anteriormente a cada nova consulta), informações demais no prontuário e outros detalhes devem ser levados em consideração.

Movimentação e transporte

Agora, falaremos sobre dois tipos de desperdício de uma só vez, já que eles são praticamente sinônimos no contexto da saúde. Você sabia que a movimentação também pode representar uma perda no Lean Healthcare?

Por isso, tente otimizar o espaço, fazendo com que os pacientes e a equipe precisem se mover o mínimo possível dentro das instalações da clínica ou hospital.

Defeitos

Defeitos fazem parte de qualquer processo humano. Isso é natural. No entanto, é preciso identificá-los para fazer com que problemas graves sejam evitados, inclusive, erros na realização de procedimentos.

Por exemplo, fazer a manutenção frequente de maquinários e equipamentos é um passo que não deve ser pulado em hipótese alguma, garantindo a segurança dos pacientes e da equipe no manuseamento dessas ferramentas.

Força de trabalho humana

Por fim, temos o desperdício da força de trabalho, que pode acontecer em situações diversas. Um exemplo é o excesso de pessoas na equipe concentradas num mesmo processo, gerando lacunas que não são preenchidas.

Apesar disso, a falta de pessoas também é considerada um desperdício, já que sobrecarrega outros membros da equipe. Então, delegue as tarefas e desenvolva uma boa estratégia para a gestão de Recursos Humanos.

Como podemos ver, o Lean Healthcare é uma prática que envolve muitos aspectos da gestão de um negócio. Por isso, para implementar essas medidas em um estabelecimento, você precisa ser um bom administrador e conhecer os serviços que estão sendo vendidos em sua clínica.

A seguir, falaremos mais sobre os benefícios e os impactos que essa estratégia traz para a saúde. Assim, você verá como é vantajoso investir nesse tipo de “limpeza” em sua gestão!

Quais são os impactos da prática na saúde?

O impacto mais importante da implementação do Lean Healthcare é, sem dúvidas, a experiência do paciente. O objetivo central dessa metodologia é fazer com que esse processo seja mais vantajoso para quem utiliza os serviços de saúde. Fazendo com que saiam mais satisfeitos e participem ativamente dos próprios tratamentos.

No entanto, o gestor também sai beneficiado com essa implementação, já que a estratégia enxuta ajuda muito na economia de recursos e, consequentemente, de capital. Além disso, o Lean auxilia na otimização dos processos e faz com que a equipe fique mais satisfeita como um todo.

Dessa forma, a saúde se torna um setor mais eficiente, com menos sobrecarga, que pode atender aos pacientes de forma mais rápida e com mais qualidade. Isso é algo extremamente positivo, especialmente, quando falamos sobre a atenção básica. Geralmente sobrecarregada e com atendimentos demorados, que levam a diagnósticos tardios e um consequente agravamento da espera por acolhimento no sistema de saúde.

Quais são os benefícios do Lean Healthcare?

Agora, é hora de conversarmos sobre as vantagens do uso da metodologia Lean no âmbito da saúde. Vamos lá?

Fidelização dos pacientes

Com uma abordagem mais enxuta no atendimento, é muito mais fácil fidelizar os pacientes em um estabelecimento da área da saúde. Afinal, eles se sentirão mais acolhidos e propensos a voltar a procurar os seus serviços.

Melhora no atendimento

O atendimento humanizado também tem muita relevância quando o assunto é o Lean Healthcare. O propósito é utilizar uma linguagem clara e objetiva, passando as informações necessárias ao paciente para que ele possa se guiar dentro do serviço e ter uma experiência positiva.

Mais resultados nos tratamentos

O sucesso de um tratamento médico depende muito da parceria entre profissionais da saúde e pacientes. Esse diálogo deve ser travado desde o início e o Lean Healthcare faz com que chegue ao consultório do profissional uma pessoa mais satisfeita e propensa a escutar.

Redução de gastos

Outro benefício do Lean Healthcare está na redução de gastos, já que o desperdício é reduzido em todos os âmbitos do estabelecimento. Assim, você acaba conseguindo ter um fluxo de caixa mais controlado e, consequentemente, com a possibilidade de investir em outros setores.

Diminuição do desperdício

A redução do desperdício é um dos grandes pilares do Lean Healthcare. Com a diminuição desse problema, você economiza mais e garante que os pacientes tenham sempre acesso aos melhores serviços e produtos, controlando também o estoque e outros setores da gestão.

Aumento da reputação

Todos esses fatores, quando combinados, fazem com que o negócio tenha uma reputação consideravelmente melhorada. Afinal, pacientes satisfeitos e um serviço de qualidade transformam a clínica ou hospital em uma referência na comunidade ou na região em que você atua.

Trabalho facilitado para toda a equipe

O Lean Healthcare é enxuto não só para os pacientes, mas também, para os colaboradores do seu negócio. A redução do número de processos faz com que o trabalho seja facilitado para todos, otimizando a produtividade e fazendo com que o clima organizacional fique muito mais positivo. Todos saem ganhando!

Como a prática pode solucionar problemas na saúde?

Como visto anteriormente, implementar o Lean Healthcare na gestão da saúde é algo indispensável para que possamos:

  • melhorar os atendimentos;
  • otimizar a experiência dos pacientes;
  • desafogar as filas para exames e atendimento médico;
  • melhorar a relação entre profissionais da saúde e pacientes;
  • ajudar na otimização dos processos internos da gestão em saúde;
  • realizar diagnósticos mais precoces e precisos;
  • ser mais eficiente nos tratamentos propostos;
  • ter maior participação dos pacientes na tomada de decisões sobre a própria saúde;
  • melhorar a qualidade de vida da equipe no ambiente de trabalho e fora dele.

Essa é, portanto, uma estratégia que beneficia todas as pessoas que fazem parte da área da saúde, seja como prestador de serviços ou paciente. É também uma metodologia interessante para o desenvolvimento de certas áreas da saúde, como a Medicina Integrativa, pois reduz os “gargalos” e permite que os pacientes tenham acesso a outras estratégias de tratamento com mais facilidade.

Como colocar o Lean Healthcare em prática?

Agora que você já sabe do que se trata o Lean Healthcare, é hora de entender como colocá-lo em prática. Sem dúvidas, esse é um grande desafio, especialmente, para gestores mais inexperientes.

O ideal é estudar bem a estratégia e identificar as falhas do seu negócio. O passo a passo a ser seguido pode ser variado e personalizável, mas em geral funciona assim:

  • reunir os valores dos clientes e pacientes;
  • identificar quais são os gargalos do seu negócio (locais em que há maior desperdício, maiores dificuldades, entre outros);
  • pensar em estratégias que possam solucionar essas questões.

O uso da tecnologia é sempre uma ótima alternativa para quem quer transformar os processos de qualquer negócio. Quando bem aplicadas, as ferramentas tecnológicas ajudam na otimização dos serviços e fazem com que eles sejam mais seguros, rápidos e eficientes.

Outra dica é investir em qualificação para a área de gestão. Um bom exemplo é o curso de Governança em Saúde, oferecido pela Inspirali. Nele, você entrará em contato com aspectos fundamentais para se organizar e conseguirá implementar o Lean Healthcare com mais eficiência.

Como podemos ver, a estratégia Lean Healthcare é extremamente útil para agilizar os processos nos estabelecimentos voltados para a área da saúde, melhorando não só a experiência do paciente, mas também, os resultados e o atendimento em geral dentro de clínicas, hospitais e outros locais.

Um dos conceitos que está diretamente atribuído ao Lean Healthcare é o uso da tecnologia e da inovação no setor da saúde. Então, conheça as health techs e saiba como elas estão revolucionando esse segmento!

Anhembi Morumbi oferece atendimento médico especializado em parceria com o SUS

15/05/2024

Medicina em Brumado celebra início de jornada acadêmica com Cerimônia do Jaleco

15/05/2024
Scroll to Top