Início

Pesquisa exibe comparativo salarial entre médicos generalistas e especialistas  

16/02/2024

Escolher a carreira profissional é uma decisão bastante importante e muitas vezes é uma difícil escolha. É preciso estar atento ao mundo do trabalho para avaliar as possibilidades de crescimento profissional e a remuneração oferecida na área escolhida. Mas qual será a média de rendimento mensal e a diferença salarial entre generalistas e especialistas? E entre jovens e veteranos ou homens e mulheres? Será que estes mesmos profissionais valorizam o Lifelong learning, ou seja, o aprendizado ao longo da vida?  

Para responder a estas e a outras perguntas, a Inspirali aplicou uma pesquisa com 717 profissionais da área sobre o “Perfil Médico para Educação Continuada”. Conheça algumas das principais conclusões relacionadas à visão geral de renda e educação no setor: 

Em média, de quanto é a renda líquida mensal de médicos generalistas e especialistas? 

De acordo com o levantamento, a renda média líquida dos médicos generalistas é de R$ 19,4 mil. Já a dos especialistas chegou a R$ 25,7 mil. Quem optou pela especialidade de Cirurgia recebe a maior remuneração, somando o montante de R$ 35,1 mil/mês. E quem se especializou em Cardiologia ganha, em média, 31,4 mil ao mês. Os que preferiram se especializar em Radiologia e Diagnóstico por Imagem faturam R$ 27,5 mil mensais. 

Qual é a diferença entre as rendas líquidas mensais de médicos jovens e veteranos? E em relação a homens e mulheres? 

Segundo o estudo da Inspirali, os médicos recém-formados ganham, em média, R$ 15,4 mil/mês. Já os mais maduros recebem quase o dobro, chegando a R$ 25 mil mensais. Também são eles os que mais gastam com as despesas fixas da casa, comprometendo cerca de 48% da sua renda mensal, enquanto que os mais jovens destinam 35% do que recebem para estes gastos. Por sua vez, em média, os médicos homens têm rendimentos que somam R$ 26,9 mil ao mês e, as médicas mulheres, ganham R$ 17,5 mil/mês. 

E quanto estes mesmos profissionais investem na área da educação médica, por ano? 

O profissional que tem maior remuneração é o mesmo que mais aposta mais em seu aperfeiçoamento. 

Qual é a importância da educação continuada? 

Um total de 94% dos participantes da enquete, responderam que investem em educação continuada. Destes, 81% são os próprios responsáveis por este investimento. Aliás, 1 em cada três médicos disseram considerar a educação médica continuada como um fator importante a ser oferecido pelo empregador, em um novo desafio profissional. 

Quais os outros fatores que contribuíram na decisão de mudar de emprego? 

A pesquisa da Inspirali comprovou que, entre os fatores de decisão para a escolha de um novo emprego, estão: remuneração acima ou compatível com o mercado (55%); flexibilidade no horário de trabalho (47%) e a infraestrutura oferecida (43%). 

 

Dicas de filmes para quem sonha em estudar Medicina 

19/04/2024

Navio da Saúde: estudantes de medicina retomam atendimento e iniciam processo de territorialização em comunidades à beira do Rio Tapajós, no Pará

17/04/2024
Scroll to Top